Novos trechos da rodovia Pirambu-Pacatuba recebem camada asfáltica.

A cada semana, uma das mais importantes obras de mobilidade e circulação de veículos no interior sergipano ganha diferentes contornos e avança no seu cronograma de execução. Tendo investimentos na ordem de R$ 38.775.570,02, oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste), novos trechos da Rodovia Pirambu-Pacatuba estão recebendo a primeira camada de pavimentação asfáltica.

A obra é executada pelo governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra) em parceria com o Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), a rodovia terá 47,23 km de extensão, (sendo 39,23 km na SE-100 e 8 km na SE-429) e fará a interligação entre os litorais Sul e Norte Sergipano.

Serviços

Além da bela paisagem de reserva ambiental que margeia a rodovia, quem atualmente trafega por ela constata um cenário diferente: dezenas de operários e mais de 70 equipamentos entre caminhões-pipas, escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras, tratores de pneus e de esteiras, basculhantes, rolocompressores, além de uma recicladora.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, a execução dos trabalhos se mantém célere. “120 operários trabalham em quatro frentes de serviços e se revezam na execução de terraplenagem, regularização, acabamento para imprimação, obras complementares (drenagem, aplicação de meio-fio) e a aplicação da primeira camada asfáltica em novos trechos, de modo que o percentual de execução é de 35%.”, explica o secretário.

Ele acrescenta que, nas próximas semanas, a obra tende a evoluir. “Como os serviços de terraplanagem e imprimação avançam consideravelmente em alguns trechos, brevemente aplicaremos camada asfáltica e iniciaremos atividades similares em outros pontos da rodovia”, revela Valmor.

A rodovia

A rodovia atende ao padrão estabelecido das novas estradas estaduais, terá 12 metros de largura, duas pistas de rolamento com 3,50 metros cada e acostamento de cinco metros. A via se adéqua ao traçado original existente, respeitando as reservas biológicas e minimizando os impactos ambientais.

Além de interligar os litorais Sul e Norte e encurtar a distância entre Aracaju e Maceió, a obra fomentará o turismo da região do Baixo São Francisco, bem como aumentará a expansão imobiliária, agilizará o transporte de cargas para o porto Inácio Barbosa e beneficiará diretamente os povoados Aguilhadas, Aningas, Piranhas, Lagoa Redonda, Atalho, Santa Isabel e os adjacentes.

Fortalecimento

Para Valmor Barbosa, a obra se configura como uma das mais importantes intervenções de tráfego já executadas no estado. “O governador Jackson Barreto entende que construir novas rodovias são ações cruciais para dinamizar as cadeias produtivas e estimular ainda mais o progresso dos territórios. Nos últimos três anos, foram entregues o Contorno Norte em Itabaianinha, as rodovias Carira/Altos Verdes, Santa Luzia/Crasto, São Miguel/Propriá (Rodovia do Arroz), acesso ao Pólo de Estância, o Contorno Leste de Laranjeiras, a nova entrada de Aracaju, sem contar outras que estão em execução, a exemplo da Itabaiana/Itaporanga, Japoatã/Propriá, Cruz das Graças/Nossa Senhora Aparecida, o que reafirma o seu compromisso em cada vez mais fortalecer o desenvolvimento socioeconômico do estado”, enfatiza o secretário.

Fonte: der