Duplicação da RS-118 recebeu mais de R$ 40 milhões de investimento em 2017.

Mesmo que não tenha superado a grave financeira que está submetido, o governo de José Ivo Sartori conseguiu investir R$ 40,5 milhões na duplicação da RS-118 em 2017. O maior investimento na rodovia havia sido aplicado, até então, em 2012, segundo ano da gestão de Tarso Genro, quando foi gasto R$ 27 milhões na obra.

Os recursos para a execução da obra estão saindo diretamente do Tesouro do Estado. E as previsões para 2018 indicam que o valor investido neste ano deverá bater novo recorde. Com várias frentes de trabalho, e com a promessa que a maior parte da duplicação será entregue até o fim do ano, o governo prevê gastar R$ 150 milhões na obra.

Já há tráfego de veículos na nova pista em 5,5 dos 22 quilômetros previstos para a duplicação. A construtora Sultepa, responsável pela maior parte das obras na rodovia, trabalha desde o ano passado para recuperar também a pista velha da RS-118. 

As obras entre Gravataí e Sapucaia do Sul começaram em julho de 2006. A duplicação parou nos últimos meses de 2014 e só foi retomada em 2017.

Obras em andamento:
- Duplicação do lote 1, do km 11 ao 21; 
- Duplicação do lote 2, do km 05 ao 11;
- Recuperação da pista velha entre os km 5 ao 11;
- Construção do acesso ao viaduto da Avenida Frederico Ritter;
- Construção do acesso ao viaduto da Avenida Itacolomi;
- Construção do viaduto da avenida Marechal Rondon;
- Construção de elevada sobre o poliduto da Transpetro;
- Sinalização da nova pista.

Licitação em andamento:
- Macaquemento (elevação) do viaduto da RS-020;
- Projeto de construção de seis passarelas;
- Construçã de Viaduto sobre Av. Theodomiro Porto da Fonseca.

Licitações que ainda precisam ser realizadas:
- Duplicação do lote 3, do km 0 ao 5;
- Viaduto do trensurb;
- Pontes do Arroio Sapucaia.

Fonte: gauchazh