Ministro dos Transportes inaugura obras na BR-163 no Paraná

O ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, inaugurou nesta terça-feira (03/02) obras na travessia urbana na BR-163 no município de Marechal Cândido Rondon (PR). Entre as melhorias, executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com recursos de R$ 65,6 milhões estão a restauração do pavimento, a construção de 5,44 quilômetros de via marginal com ciclovia e faixa para pedestres, além da construção de dois viadutos e quatro passarelas.

Em seu pronunciamento, o ministro ressaltou a evolução dos investimentos do governo federal no Paraná. “ De R$ 30 milhões em 2003, subimos para R$ 247 milhões em 2010 e alcançamos R$ 639 milhões em 2014”, afirmou Antonio Carlos Rodrigues, acompanhado da senadora Gleisi Hoffmann (PT) e dos deputados federais Zeca Dirceu (PT) e Luiz Nishimori (PR). O ministro, em sua primeira viagem desde que assumiu o cargo, salientou ainda que, na próxima semana, irá receber parlamentares do Paraná em seu gabinete em Brasília para tratar das obras de infraestrutura no estado.

As obras em Marechal Cândido Rondon visam a assegurar condições de segurança e trafegabilidade para mais de 8 mil veículos que trafegam diariamente pela rodovia, com destaque para caminhões que transportam soja e demais produtos agrícolas, com destino ao Porto de Paranaguá (PR).

Obras na região – Na região, o Ministério dos Transportes, via DNIT, investiu R$ 132 milhões para obras de restauração e adequação da capacidade do trecho da BR-163 compreendido entre os municípios de Marechal Cândido Rondon e Guaíra. As intervenções realizadas ao longo de 63 quilômetros da rodovia foram concluídas em agosto de 2013.

Entre os projetos para a região, está prevista a duplicação de 56,2 quilômetros da BR-163, entre Marechal Cândido Rondon e Toledo. O Dnit já contratou empresa para realizar as obras, e os projetos de engenharia estão em fase de elaboração. Os investimentos estão estimados em R$ 306,5 milhões.

A BR-163 é considerada uma rodovia estratégica para o país, por ser uma das principais rotas para o escoamento da safra de grãos. A estrada atravessa seis estados – Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - mais de 3,7 mil quilômetros de extensão. Liga regiões produtoras a eixos rodoviários que dão acesso aos portos exportadores. No território paranaense, a rodovia é um corredor da região sudoeste do estado cuja principal atividade é a produção agropecuária.

Fonte: transportes